Home / Artigo / Renault Clio: novo rei de vendas chega em setembro
Renault Clio: novo rei de vendas chega em setembro
18 Jul, 2019

A quinta geração do Renault Clio foi dada a conhecer pela marca francesa e tem chegada prevista aos concessionários lusos na segunda quinzena de setembro.

A herança é pesada. Depois de 15 milhões de unidades vendidas, a Renault apresenta o Novo Clio. Desde o lançamento em 1990, o Clio tornou-se o best-seller da marca francesa a nível mundial e, desde 2013, é líder no segmento B na Europa. Entre 2012 e 2018, as vendas cresceram todos os anos. Em Portugal, a geração ainda em comercialização (Clio IV) é líder absoluto das vendas desde que foi lançado.

O Clio V nem muda muito esteticamente, mas está bastante diferente no mais importante, mas que não se vê. Inaugura uma nova geração de plataforma modular CMF-B, constituída por 85% de peças novas relativamente à plataforma da geração anterior do Clio. Está mais leve 50 kg e melhora a aerodinâmica e o ruído de rolamento.

O novo Clio é 14 milímetros mais curto do que o antecessor, mas oferece uma melhor habitabilidade. A capacidade na bagageira subiu para 391 litros (297 litros na anterior geração) e a altura foi reduzida em 30 milímetros, o que favorece a aerodinâmica e reforça o caráter desportivo.

 

Híbrido em 2020

Em termos de motorizações, a quinta geração do Renault Clio oferece seis opções de potência, quatro a gasolina e duas diesel.

Nos gasolina, a oferta começa no motor 1.0 SCe (três cilindros atmosférico) com 65 e 75 cv, com caixa manual de cinco velocidades. O mesmo bloco, mas com turbo, passa a designar-se 1.0 TCe e debita 100 cv (mais 10 cv do que o TCe 90 anterior). Este último motor será proposto com caixa manual de cinco velocidades, mas, mais tarde, poderá ter em opção caixa automática X-TRONIC.

Ainda nas versões a gasolina, o 1.3 TCe FAP surge no novo modelo nas derivações de 130 cv. Está associado à caixa automática de dupla embraiagem EDC de sete velocidades.

A nova arquitetura elétrica e eletrónica da plataforma CMF-B permite ao novo Clio propor o conjunto de equipamentos e de sistemas de ajuda à condução mais completo e mais moderno do segmento, desde a câmara e o radar frontal, de série em todas as versões, até ao Assistente Trânsito e Autoestrada (autonomia de nível 2).

Por último, esta nova plataforma foi concebida para permitir a eletrificação dos veículos e, por conseguinte, a chegada de uma motorização híbrida E-TECH à gama do modelo do segmento B.

Com chegada prevista para 2020, o motor E-TECH, desenvolvido e com patente registada pela equipa de engenheiros da Renault, utilizará elementos conhecidos no seio da Aliança Renault-Nissan, como o bloco a gasolina de 1,6 litros retrabalhado especificamente. Este bloco está associado a dois motores elétricos, uma inovadora caixa de velocidades multimodo e uma bateria de 1,2 kWh.

Tags: 
Renault
Renault Clio

Receba a nossa Newsletter

Receba periodicamente conteúdos sobre as tendências de mobilidade e do setor automóvel

Receba a nossa Newsletter

Receba periodicamente conteúdos sobre as tendências de mobilidade e do setor automóvel

Pin It on Pinterest