Home / Artigo / Troca do diesel pela gasolina volta a subir emissões de CO2
Troca do diesel pela gasolina volta a subir emissões de CO2
15 Jul, 2019

Os mais recentes dados da Agência Europeia do Ambiente (AEA) confirmam que as emissões de CO2 dos automóveis de passageiros novos aumentaram pelo segundo ano consecutivo em 2018, um aumento de 1,6% em relação a 2017. Isso decorre do tipo de combustível dos automóveis.

É que 2018 foi também o segundo ano em que os automóveis a gasolina foram os mais vendidos, aumentando a quota de mercado, ao passo que as vendas de modelos movidos a diesel continuaram a cair. Este cenário registou-se de igual modo nos comerciais ligeiros, que evidenciaram, de acordo com a AEA, o primeiro aumento nas emissões de CO2 (+ 1,3%) desde que há registos.

Recorde-se que os modelos diesel, pelo menos por enquanto, ainda têm menos emissões de CO2 do que os a gasolina (que, por sua vez, têm menos emissões de outras substâncias do que o diesel, como por exemplo o NOx).

No ano passado, foram vendidos cerca de 8,5 milhões de ligeiros de passageiros novos a gasolina, contra 7,6 milhões, em 2017, de acordo com dados da Associação dos Construtores Europeus de Automóveis (ACEA). Em 2018, foram registados 5,4 milhões de novos automóveis a diesel, representando uma queda de 1,2 milhões de unidades em relação ao ano anterior.

Em relação aos veículos ligeiros de passageiros carregáveis eletricamente (elétricos e híbridos plug-in), as vendas europeias em 2018 rondaram 302 mil unidades, segundo a ACEA.

Tags: 
ACEA
AEA
Vendas

Receba a nossa Newsletter

Receba periodicamente conteúdos sobre as tendências de mobilidade e do setor automóvel

Receba a nossa Newsletter

Receba periodicamente conteúdos sobre as tendências de mobilidade e do setor automóvel

Pin It on Pinterest