Home / Artigo / Inteligência Artificial na condução em segurança
Inteligência Artificial na condução em segurança
22 Mai, 2020

A Inteligência Artificial (IA) – a simulação da inteligência humana em computadores e máquinas – está a tornar-se cada vez mais popular. E está a influenciar um número cada vez maior de produtos e serviços que usamos no nosso quotidiano. Os veículos de passageiros, que usamos todos os dias, não são exceção.

Por Saskia Harreman

Na verdade, muita da tecnologia atualmente instalada nos veículos tem como base a Inteligência Artificial (IA), o que tem a capacidade de gerar uma enorme quantidade de dados. No entanto, segundo a mais recente edição sobre Privacidade e Dados dos Automóveis, do Monitor de Mobilidade anual da LeasePlan, mais de metade dos condutores estão preocupados com os dados que são recolhidos a partir das suas viaturas e com quem os recolhe. Ainda assim, uma larga maioria de condutores está disposto a partilhar esses dados, desde que anonimamente, e caso haja um benefício evidente para a sua experiência de condução. Este blogue analisa detalhadamente as três principais formas através das quais a inteligência artificial melhora a experiência de condução – segurança, conforto e comodidade – e, consequentemente, a razão pela qual é tão importante que a indústria automóvel aborde a questão dos dados e da sua privacidade.

Ajudar a garantir a segurança dos condutores

Apesar da estagnação e declínio, em anos mais recentes, das mortes na estrada, o reforço da segurança rodoviária continua a ser uma prioridade internacional. É um facto que mais de 90% dos acidentes são causados por falha do condutor, como por exemplo fraca capacidade de antecipação, reação desadequada a perigos ou violação das regras de circulação rodoviária. Numa tentativa de resolver estes problemas, a nova legislação da UE pretende garantir a obrigatoriedade de determinados sistemas avançados de assistência ao condutor (ADAS) já a partir de 2022. Muitas destas novidades têm uma componente de IA que monitoriza, analisa e reconhece comportamentos de condução potencialmente perigosos. Caso identifique situações de risco, como sonolência, distrações ou afastamento da faixa de rodagem, por exemplo, o sistema emite alertas em tempo real que avisam o condutor sobre o possível perigo.

Uma viagem confortável 

Para além de melhorarem a segurança, as funcionalidades com base em IA podem oferecer uma melhor experiência de condução. Os sistemas de navegação, por exemplo, incorporam dados como condições meteorológicas e de trânsito em tempo real por forma a orientar de forma ideal o condutor até ao destino pretendido, com o mínimo incómodo possível. Dados semelhantes podem ser usados no âmbito de uma assistência inteligente de velocidade, que pode igualmente ajudar na eficiência de combustível, ao sugerir os momentos ideais para acelerar/travar.

Algumas funcionalidades de alta tecnologia instaladas nos automóveis são, aparentemente, pequenas melhorias que, em última análise, fazem uma enorme diferença ao nível do conforto do condutor. A tecnologia de IA guarda não só as definições personalizadas relativas, por exemplo, aos bancos e aos espelhos, mas também os ajusta automaticamente para que estejam corretamente posicionados quando o respetivo condutor se senta ao volante. E, nesta era da conectividade, as aplicações com base em IA para smartphones podem permitir ao condutor regular remotamente a temperatura no interior do veículo, antes de iniciar a sua viagem – o que pode ser muito agradável numa manhã fria de inverno ou numa tarde quente de verão.

A comodidade da manutenção preventiva

A terceira área em que a IA pode fazer uma grande diferença nos veículos de passageiros diz respeito à manutenção preventiva e preditiva. Um sistema de diagnóstico padrão não indica um problema até que este tenha efetivamente ocorrido. Pelo contrário, a inteligência artificial possibilita a recolha e a análise de informações precisas sobre a condição física do veículo, bem como a comparação com dados históricos, como base para a deteção de falhas antes de estas acontecerem. A manutenção preventiva não só poupa tempo e, consequentemente, dinheiro no diagnóstico – e tempo de inatividade do veículo -, como também ajuda a melhorar a segurança ao garantir que as insuficiências potencialmente perigosas são reparadas em tempo oportuno.

Ainda mais inteligente a cada dia

Atualmente, o papel da IA é, sobretudo, o de um “copiloto” que auxilia os condutores ao melhorar a sua segurança, conforto e/ou comodidade. Algumas aplicações aumentam a segurança e o conforto do condutor. Outras melhoram a vertente da comodidade e reduzem os custos através da manutenção preventiva ou da eficiência de combustível. A IA está a avançar a um ritmo acelerado e parece estar a ficar ainda mais inteligente a cada dia que passa. Mas, perante as preocupações dos condutores no que diz respeito à privacidade, é importante que o anonimato dos dados seja garantido. Se os fabricantes e outros utilizadores de dados forem capazes de ganhar a confiança dos condutores e das entidades reguladoras, é provável que muitas outras inovações com base em IA venham a ser incluídas nos veículos de passageiros – embora ainda reste saber se a inteligência artificial irá, efetivamente, assumir o seu papel no lugar do condutor.

Partilhar em:
Tags: 
inteligência artificial
Tecnologia

Receba a nossa Newsletter

Receba periodicamente conteúdos sobre as tendências de mobilidade e do setor automóvel

Receba a nossa Newsletter

Receba periodicamente conteúdos sobre as tendências de mobilidade e do setor automóvel